Rentabilidade da pecuária leiteira cai, EUA projeta grande estoque de milho, e mais!

Dedo de Prosa

Rentabilidade da pecuária leiteira: De acordo com a ScotConsultoria, em 2018 a rentabilidade média da pecuária leiteira de alta tecnologia caiu pelo segundo ano consecutivo. Apesar do último ano ter sido de valorização do preço do leite, o indicador de custo de produção da atividade leiteira também apresentou incremento, refletindo em prejuízos na margem do produtor. Para 2019, o cenário em termos de preços aposta na recuperação da demanda interna, oferta ajustada e também perspectivas de custos menores.

USDA aumenta estoques americanos de milho: O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) surpreendeu o mercado ao ampliar a previsão para os estoques do milho norte-americano em seu relatório de oferta e demanda. O aumento foi devido aos cortes nos volumes de exportação e produção de etanol no país. Na Bolsa de Chicago, os contratos futuros do milho despencaram para suas mínimas desde 27 de novembro. Aqui no Brasil, na B3, o preço do milho caiu para todos os vencimentos futuros.

EUA tiveram o maior déficit comercial da história: Em meio à guerra comercial, os EUA tiveram em 2018, o maior déficit comercial da história. O embate reduziu o crescimento da China e da Europa, que compraram menos produtos americanos, enquanto que os EUA aumentaram suas importações.

Saques da poupança superam depósitos em fevereiro: Dados do Banco Central mostraram que, em fevereiro, R$ 4,021 bilhões líquidos saíram da poupança. Foi o segundo mês consecutivo de retirada líquida e também o pior resultado para a caderneta em um mês de fevereiro desde 2016. Grande parte desses saques reflete a necessidade financeira do brasileiro para fechar suas contas neste início de ano, principalmente para pagar despesas como IPTU, IPVA, matrículas e materiais escolares.

Russos podem desistir do leilão da Norte-Sul: A gigante ferroviária russa RZD, que vem estudando há quatro anos sua entrada no Brasil, pode desistir do leilão da Ferrovia Norte-Sul. Ela ficou insatisfeita com os termos do edital, indicando o favorecimento a outras empresas e levou ao governo um pedido de mudança nas regras. A empresa também quer o adiamento do leilão, a fim de se reorganizar com outros parceiros para a disputa. No entanto, a princípio, o governo descarta dar mais prazo.

Menu